The Missing Link Part 1: Incorporating Climate into Social Protection for the SDGs

Climate finance in particular presents a potential to institutionally interlink climate and social protection and build the most vulnerable resilience to climate and disaster shocks, ensure that no one is left behind.

via The Missing Link Part 1: Incorporating Climate into Social Protection for the SDGs — RIO+ Centre

Publicado em Cambio climático, Carbon, Carbono, Clima, Climate Change, Human activities and climate change, Mudança climática, Objetivos de Desenvolvimento Sustentável ODS, Sustainable Development Goals (SDGs) | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

I Concurso de Reportagem da Rede Juruena Vivo: inscrições abertas!

Cartaz REDES SOCIAIS

Estão abertas até o dia 1º de setembro as inscrições para o I Concurso de Reportagem da Rede Juruena Vivo. O tema do concurso é “hidrelétricas e direitos humanos” e oferecerá prêmios de até R$ 12.000,00 em três categorias: telejornalismo, jornalismo online e impresso.

A Rede Juruena Vivo é uma articulação de organizações da sociedade civil, agricultores familiares, indígenas e acadêmicos interessados em discutir o modelo de gestão ambiental da sub-bacia hidrográfica do rio Juruena, no noroeste de Mato Grosso.

Informações e inscrições no site da Rede Juruena Vivo:
www.redejuruenavivo.com

Publicado em Cidadania, Cidadania e Meio Ambiente, Cidadania e Sustentabilidade, Comunicação Ambiental, Comunidades, Consciência ambiental, Desenvolvimento sustentável, Desmatamento e degradação, desmatamento na Amazônia brasileira, Ecologia, Educação ambiental, Energia, Energias renováveis, Impactos ambientais, Jornalismo Ambiental, Prêmios ambientais, Prêmios Ambientais e de Sustentabilidade | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

MPRJ ajuíza ação para que Angra dos Reis elabore plano de gerenciamento de resíduos sólidos

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva do Núcleo Angra dos Reis, ajuizou ação civil pública (ACP), com pedido de liminar, para que o município providencie, no prazo de 90 dias, a elaboração do seu Plano Municipal de Gerenciamento Integrado de Resíduos Sólidos.

O plano deve conter, entre outros itens, a atualização de dados e informações sobre coleta, transporte e disposição final de resíduos, além da caracterização e quantificação de todos os tipos de resíduos gerados por Angra dos Reis; a garantia de representatividade popular na elaboração do plano, com a promoção de, no mínimo, três audiências públicas antes do encaminhamento do projeto à análise da Câmara Municipal; a inclusão de diagnóstico, gerenciamento, reaproveitamento e disposição final dos resíduos sólidos da construção civil e demolição; a inclusão de indicadores de desempenho para medir a eficácia do plano; a diferenciação da gestão dos resíduos sólidos na parte continental do município, com a parte composta por ilhas; devem ser consideradas as especificidades decorrentes da existência de diversas unidades de conservação no município; o estabelecimento de condições específicas para o transporte aquaviário de resíduos sólidos; e o estabelecimento de condições específicas para o armazenamento e transbordo de resíduos sólidos nas ilhas e comunidades nestas situadas.

De acordo com a ACP, o próprio Município de Angra dos Reis, reconhece que não cumpriu com o seu dever de elaborar o Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos. Assume ainda que o projeto que se encontra em preparação não atende às necessidades e especificidades de Angra dos Reis e descumpre cronograma, inexistindo previsão para sua conclusão, além de sua elaboração estar em desacordo com o conteúdo mínimo estabelecido no art.19 da Lei 12.305/2010.

Publicado em Cidadania, Cidadania e Meio Ambiente, Cidadania e Sustentabilidade, Cidades Sustentáveis, Consciência ambiental, Descarte de resíduos, Impactos ambientais, Resíduos Sólidos Urbanos | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Fit for Purpose: Integrating UN services for SDG implementation

UN Agencies panel at the Rio Sustainability Forum to showcase a sampling of tools and programming that can contribute to the implementation of the 2030 agenda at the local level in Rio de Janeiro

via Fit for Purpose: Integrating UN services for SDG implementation — RIO+ Centre

Publicado em Climate Change, Environmental journalism, Sustainable Development Goals (SDGs) | Marcado com , , | Deixe um comentário

Special Rio 2016 , Environmental Legacy: UNEP is optimistic about the sustainable legacy of Rio Olympic Games

legados ambiental e sustentável que serão gerados pelas Olimpíadas do Rio de Janeiro. "A expectativa é muito positiva"

The UNEP Executive Director, Erik Solheim, alongside Denise Hamú (UNEP Brazil, left) and Tania Braga (Rio 2016): positive expectations about the environmental and sustainable legacies that will be generated by the Olympics in Rio de Janeiro. Photo: UNEP- ROLAC Brazil Office

 

By Antonio Carlos Teixeira, Publisher of TerraGaia blog

In his first official trip as Executive Director of United Nations Environment Programme (UNEP), the Norwegian Erik Solheim said he is very optimistic about the environmental and sustainable legacies that will be generated by the Olympics in Rio de Janeiro. “The expectation is very positive,” he said.

Solheim also said that sports and sustainable actions are “absolutely” great allies to the growth of citizens’ awareness, not only for the locals but also for all Brazilian and global citizens.

Former Minister of Environment of Norway, Solheim met on the afternoon of Thursday (04) the facilities and the surrounding Rio 2016 Olympic Park, located in the west of the city. He looked surprised and happy to note the presence of fauna and flora species in Jacarepagua Lagoon.

He noticed not only pollution, but also on the presence of birds and capivaras living ecosystem. According to him, the principle, this may be considered a small finding, but has a very large representation in terms of the sustainability vision that the Rio Olympic Games can present to the world.

Publicado em Cidadania e Meio Ambiente, Cidadania e Sustentabilidade, Comunicação Ambiental, Consciência ambiental, Desenvolvimento sustentável, Rio 2016, Rio de Janeiro, Sustainability, Sustainable Cities | Marcado com , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Especial Rio 2016, Legado Ambiental: PNUMA está otimista quanto ao legado de sustentabilidade dos Jogos

legados ambiental e sustentável que serão gerados pelas Olimpíadas do Rio de Janeiro. "A expectativa é muito positiva"

O diretor executivo do PNUMA, Erik Solheim, ao lado de Denise Hamú (PNUMA Brasil, esquerda) e Tania Braga (Rio 2016): expectativa positiva quanto ao legados ambiental e sustentável que serão gerados pelas Olimpíadas do Rio de Janeiro. Foto: UNEP-ROLAC Brazil Office

Por Antonio Carlos Teixeira, editor do blog TerraGaia 

Em sua primeira viagem oficial como diretor executivo do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), o norueguês Erik Solheim disse que está muito otimista quanto aos legados ambiental e sustentável que serão gerados pelas Olimpíadas do Rio de Janeiro. “A expectativa é muito positiva”, disse ele.

Solheim afirmou também que esportes e ações sustentáveis são “absolutamente” grandes aliados para o crescimento da consciência de cidadania, não apenas para os cariocas, mas também para todos os brasileiros e cidadãos globais.

Ex-ministro do Meio Ambiente da Noruega, Solheim conheceu na tarde desta quinta-feira as instalações e o entorno do Parque Olímpico do Rio, localizado na zona oeste da cidade. Ele se mostrou surpreso e feliz por constatar a presença de espécies de fauna e flora na Lagoa de Jacarepaguá.

Ele reparou não apenas na poluição, mas também na presença de aves e capivaras vivendo no ecossistema. Segundo ele, a princípio, esta pode ser considerada uma pequena constatação, mas tem uma representatividade muito grande em termos da visão de sustentabilidade que os Jogos do Rio podem apresentar ao mundo.

Publicado em Cidadania, Cidadania e Meio Ambiente, Cidadania e Sustentabilidade, Cidades Sustentáveis, Comunicação, Comunicação Ambiental, Consciência ambiental, Rio 2016 | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Estágio em Comunicação Social: vagas no Greenpeace

Greenpeace-logo

A ONG ambiental Greenpeace anuncia vagas para estudantes de Comunicação Social (Jornalismo) para os seus escritórios de São Paulo e Manaus. Inscrições até 7 de agosto de 2016.

Ver os anúncios aqui. [site Vagas)

Publicado em Capacitação, Comunicação, Jornalismo Ambiental, Vagas para estágio | Marcado com , | Deixe um comentário