Nova plataforma mapeará dinâmica de uso da terra em todo o Brasil nas últimas três décadas

Na próxima quinta-feira (26/11), uma rede de ONGs, universidades e empresas lançará no Museu A Casa, em São Paulo, a plataforma on-line MapBiomas, que produzirá mapas e relatórios anuais da cobertura e uso da terra no Brasil e remontará a série histórica desde 1985 até os dias atuais.

O objetivo da iniciativa é identificar as transformações do uso da terra em áreas com floresta, pecuária, agricultura, diferentes culturas, reflorestamento, áreas urbanas em todo o território nacional, utilizando a ferramenta aberta do Google Earth Engine. São analisados todos os biomas terrestres (Amazônia, Cerrado, Caatinga, Pantanal, Pampa e Mata Atlântica) e três áreas transversais – agricultura, pecuária e zona costeira.

A plataforma MapBiomas surgiu da necessidade de informações atualizadas sobre a dinâmica de uso da terra no Brasil para contabilizar as emissões de gases de efeito estufa do País e subsidiar políticas públicas no setor de uso da terra e agropecuária.

No evento de lançamento, será apresentada a plataforma aberta e colaborativa criada para gerar os mapas e a primeira série piloto de mapeamento de cobertura do solo elaborada para o período de 2008 a 2015 para todo o Brasil.

Após a apresentação das funcionalidades e da metodologia, será realizado um debate com a participação de Ana Cristina Barros, Secretária da Secretaria de Biodiversidade e Florestas (Ministério do Meio Ambiente) e outros convidados.

O evento ainda contará com a presença de representantes da embaixada da Noruega e terá a apresentação dos desenvolvedores da plataforma com os parceiros de tecnologia, como o Google, Terras, Ecostage e ArcPlan.

Serviço

Data: 26 de novembro, quinta-feira
Horário: 10h às 12h30
Local: Museu A Casa – Av. Pedroso de Morais, 1216, São Paulo/SP
Contato para a imprensa: Stefânia Costa (stefania@imazon.org.br) / Daniela Ades (contato@mapbiomas.org)
Inscrições pelo link: http://goo.gl/forms/j0hJx0222S.
Jornalistas de fora de São Paulo poderão participar da coletiva de imprensa via transmissão on-line.

Sobre Antonio Carlos Teixeira

Jornalista, pós-graduado em Ciências Ambientais (UFRJ); 20 anos de experiência na área de comunicação, jornalismo, edição de livros, revistas, sites, blogs e gestão de equipes; consultor/formador do primeiro Curso de Comunicação e Jornalismo Ambiental promovido pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD, São Tomé e Príncipe, setembro 2014); integrante da Delegação Oficial da Câmara Brasil Alemanha para visita à IFAT Entsorga 2010 (Feira Internacional de Água, Esgoto, Lixo e Reciclagem), em Munich (Alemanha); organizador e coautor do livro “A Questão ambiental – Desenvolvimento e Sustentabilidade (Rio de Janeiro: Funenseg, 2004); autor de artigos, palestrante e mediador (congressos, debates, painéis) nas áreas de comunicação, seguro, meio ambiente, educação ambiental e sustentabilidade; coautor do projeto “Proposta de ações de educação ambiental para a Ilha Primeira, Barra da Tijuca – RJ” (Brasil, 2005); editor, videomaker e jurado de festivais de cinema ambiental.
Esse post foi publicado em Agricultura, Aquecimento global, Clima, Estudos ambientais, Gases do Efeito Estufa, História ambiental brasileira, Impactos ambientais, Mudança climática, Tecnologia ambiental e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s