Pnuma pede a empresas para elevar padrões de sustentabilidade em suas operações

PNUMA defende que relatórios empresariais devem precisar melhor a extensão dos seus impactos ambientais. Foto: Ciência em Pauta (CC)

PNUMA defende que relatórios empresariais devem precisar melhor a extensão dos seus impactos ambientais. Foto: Ciência em Pauta (CC)

Do site das Nações Unidas no Brasil

Novo relatório da agência da ONU mostra que apenas nove das 108 empresas pesquisadas estabeleceram metas de redução de emissão de gases de efeito estufa, medida necessária para mitigar o aquecimento global.

As empresas estão tendo dificuldades em precisar a escala e a extensão dos seus impactos ambientais, é o que diz o novo relatório do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).

No caso de emissão de gases de efeito estufa, apenas nove das 108 empresas pesquisadas (8%) estabeleceram intenções de redução seguindo a meta científica de limitar o aquecimento global a 2 graus Celsius, principal objetivo da Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP 21), que acontece em Paris, em dezembro desse ano.

Lançado nesta quinta-feira (12), em Berlim, Alemanha, o relatório “Elevando o nível – Avançando a Divulgação Ambiental no Relatório de Sustentabilidade” pede mais responsabilização das empresas nos esforços para mitigar seus impactos sociais e ambientais da mudança do clima, como estabelecido na Agenda 2030 pelo Desenvolvimento Sustentável.

FireShot Capture 4 - Brazil I UNEP.org - http___web.unep.org_regions_brazil

A análise do PNUMA dos relatórios de sustentabilidade de 108 empresas concluiu que, tipicamente, são divulgados dados em quatro áreas-chave: emissão de gases de efeito estufa (relatado por 95% das empresas pesquisadas); energia (83%); água (81%) e materiais/ resíduos (75%). No entanto, a qualidade desses relatórios é insuficiente para representar todos os impactos ambientais e sociais causados pelas empresas.

“Relatórios de sustentabilidade empresarial precisam mudar elevar rapidamente seu padrão de um enfoque em melhorias incrementais e isoladas para os impactos ambientais corporativos”, disse o chefe da área de Cidades Sustentáveis e Estilo de Vida do PNUMA, Arab Hoballah. “Deveriam, em vez disso, servir para acelerar operações de negócios ao longo de cadeias de valor a fim de conseguir o tipo de mudança transformadora necessária para atingir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável até 2030. Isso é precisamente o que é necessário para incentivar os países e as empresas a agirem de forma eficaz em seus respectivos níveis.”

Acesse o relatório.

Sobre Antonio Carlos Teixeira

Jornalista, pós-graduado em Ciências Ambientais (UFRJ); 20 anos de experiência na área de comunicação, jornalismo, edição de livros, revistas, sites, blogs e gestão de equipes; consultor/formador do primeiro Curso de Comunicação e Jornalismo Ambiental promovido pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD, São Tomé e Príncipe, setembro 2014); integrante da Delegação Oficial da Câmara Brasil Alemanha para visita à IFAT Entsorga 2010 (Feira Internacional de Água, Esgoto, Lixo e Reciclagem), em Munich (Alemanha); organizador e coautor do livro “A Questão ambiental – Desenvolvimento e Sustentabilidade (Rio de Janeiro: Funenseg, 2004); autor de artigos, palestrante e mediador (congressos, debates, painéis) nas áreas de comunicação, seguro, meio ambiente, educação ambiental e sustentabilidade; coautor do projeto “Proposta de ações de educação ambiental para a Ilha Primeira, Barra da Tijuca – RJ” (Brasil, 2005); editor, videomaker e jurado de festivais de cinema ambiental.
Esse post foi publicado em Aquecimento global, Carbono, Cidades Sustentáveis, Clima, Comunicação Ambiental, Consciência ambiental, Consumo, COP21 Paris França 2015, Desenvolvimento sustentável, Empresas, Gases do Efeito Estufa, Gestão sustentável, Governança, Impactos ambientais, Mudança climática, Objetivos de Desenvolvimento Sustentável ODS, Poluição, Publicações, Responsabilidade corporativa, Responsabilidade Social Empresarial RSE, Sustentabilidade e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Pnuma pede a empresas para elevar padrões de sustentabilidade em suas operações

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s