Movimento Coalizão Brasil será lançado dia 24 em São Paulo

Coalizao_Brasil_Clima,_Florestas_e_Agricultura_-_2015-06-19_13.04.06

Grupo multissetorial quer economia de baixo carbono e apresentara documento contendo propostas para COP21 e diálogo com governo e sociedade

Será lançada em São Paulo na próxima quarta-feira, 24 de junho, a Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura, movimento multissetorial que pretende propor e promover políticas públicas para o estímulo à agricultura, pecuária e economia florestal que impulsionem o Brasil como protagonista na liderança global da economia sustentável e de baixo carbono, gerando prosperidade, com inclusão social, geração de emprego e renda.

No evento será divulgado um documento, que apresenta propostas de políticas e ações efetivas como base para a troca de ideias e sugestões, num amplo debate que deve culminar na estruturação da posição do Brasil na COP21.

Formada por diversas associações empresariais, empresas, organizações da sociedade civil e indivíduos, a Coalizão se caracteriza pela representatividade dos participantes, que reúnem notório conhecimento e competência para debater, num cenário de alta complexidade, as tendências e caminhos rumo a uma economia próspera, alinhada às demandas socioambientais.

Mais de 50 entidades participaram desde dezembro de 2014 das reuniões que deram origem à Coalizão, dentre elas: Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS); Instituto Ethos; Observatório do Clima; Diálogo Florestal; Natura; Sociedade Rural Brasileira (SRB); Fibria; União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica); Indústria Brasileira de Árvores (Ibá); World Resources Institute (WRI); Thymus Branding; e Amata.

Sobre Antonio Carlos Teixeira

Jornalista, pós-graduado em Ciências Ambientais (UFRJ); 20 anos de experiência na área de comunicação, jornalismo, edição de livros, revistas, sites, blogs e gestão de equipes; consultor/formador do primeiro Curso de Comunicação e Jornalismo Ambiental promovido pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD, São Tomé e Príncipe, setembro 2014); integrante da Delegação Oficial da Câmara Brasil Alemanha para visita à IFAT Entsorga 2010 (Feira Internacional de Água, Esgoto, Lixo e Reciclagem), em Munich (Alemanha); organizador e coautor do livro “A Questão ambiental – Desenvolvimento e Sustentabilidade (Rio de Janeiro: Funenseg, 2004); autor de artigos, palestrante e mediador (congressos, debates, painéis) nas áreas de comunicação, seguro, meio ambiente, educação ambiental e sustentabilidade; coautor do projeto “Proposta de ações de educação ambiental para a Ilha Primeira, Barra da Tijuca – RJ” (Brasil, 2005); editor, videomaker e jurado de festivais de cinema ambiental.
Esse post foi publicado em Agricultura, Aquecimento global, Biodiversidade, Carbono, Cidades Sustentáveis, Comunicação, Comunicação Ambiental, Comunidades, Consciência ambiental, Conservação, Consumo, Desenvolvimento sustentável, Desmatamento e degradação, Economia, Economia Verde-Green Economy, Educação ambiental, Empresas, Energias renováveis, Fauna, Flora, Florestas, Gestão sustentável, Governança, Jornalismo Ambiental, Mudança climática, Preservação, Recursos naturais, Responsabilidade social, Responsabilidade Social Empresarial RSE, Responsabilidade socioambiental, Sustentabilidade e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s