Centro RIO+ terá como foco proteção social, cidades, florestas, financiamento e objetivos pós-2015

Para cada área temática, o Centro visa a trabalhar em grandes resultados e em conceitos e ideias que irão mudar a trajetória do desenvolvimento

Do site das Nações Unidas no Brasil

O Centro RIO+ tomou medidas para moldar ainda mais a sua visão e missão para o desenvolvimento sustentável e definir formas de implementação que podem levar a mudanças transformadoras em áreas-chave.

Elas foram tomadas com base na reestruturação do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), que se reorganizou por completo em 2014 para melhorar a sua eficácia institucional para cumprir os objetivos dos seus quatro anos Plano Estratégico (2014-2017).

O foco do Centro será em cinco áreas de intervenção: proteção social; urbanização com foco em cidades sustentáveis; gestão sustentável do capital natural com florestas como um ponto de entrada; financiamento para o desenvolvimento sustentável; e a implementação da agenda pós-2015 e dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Para cada área temática, o Centro visa a trabalhar em grandes resultados e em conceitos e ideias que irão mudar a trajetória do desenvolvimento. Para atingir esta meta, o Centro vai entregar em ferramentas e instrumentos específicos que podem ajudar o PNUD a orientar países para a implementação de políticas de desenvolvimento sustentável.

 

Veja também:

RIO+ Centre will focus on social protection, cities, forests, financing and the SDGs

Sobre Antonio Carlos Teixeira

Jornalista, pós-graduado em Ciências Ambientais (UFRJ); 20 anos de experiência na área de comunicação, jornalismo, edição de livros, revistas, sites, blogs e gestão de equipes; consultor/formador do primeiro Curso de Comunicação e Jornalismo Ambiental promovido pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD, São Tomé e Príncipe, setembro 2014); integrante da Delegação Oficial da Câmara Brasil Alemanha para visita à IFAT Entsorga 2010 (Feira Internacional de Água, Esgoto, Lixo e Reciclagem), em Munich (Alemanha); organizador e coautor do livro “A Questão ambiental – Desenvolvimento e Sustentabilidade (Rio de Janeiro: Funenseg, 2004); autor de artigos, palestrante e mediador (congressos, debates, painéis) nas áreas de comunicação, seguro, meio ambiente, educação ambiental e sustentabilidade; coautor do projeto “Proposta de ações de educação ambiental para a Ilha Primeira, Barra da Tijuca – RJ” (Brasil, 2005); editor, videomaker e jurado de festivais de cinema ambiental.
Esse post foi publicado em Biodiversidade, Cidades Sustentáveis, Comunicação Ambiental, Consciência ambiental, Conservação, Desenvolvimento sustentável, Estudos ambientais, Florestas, Jornalismo Ambiental, Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, Objetivos de Desenvolvimento Sustentável ODS, Potencial econômico, Preservação, Programas ambientais, Projetos ambientais e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s