Meio ambiente e desenvolvimento, entre Estocolmo e Rio

As conferências de desenvolvimento sustentável do diplomata André Corrêa do Lago…

UNDP

Embaixador Aranha Correa do Lago2 Foto: Divulgação / Embaixada do Brasil em Tóquio

Entender como se evoluiu de um enfoque ambiental isolado para uma abordagem do meio ambiente no contexto mais amplo do desenvolvimento sustentável a partir da Conferência do Rio (1992) demanda enorme esforço de recomposição histórica e análise crítica do que foram as disputas conceituais e políticas travadas por atores poderosos – governos, grandes conglomerados empresariais, sociedade civil global e cientistas – no decorrer das últimas quatro décadas.

É a este labor que se dedica o economista e diplomata André Aranha Corrêa do Lago, atual embaixador do Brasil no Japão, em seu livro Conferências de Desenvolvimento Sustentável, lançado em 2013 pela Fundação Alexandre Gusmão (Funag), pertencente ao Ministério das Relações Exteriores (MRE). A obra é uma atualização do livro EstocolmoRioJoanesburgo: o Brasil e as três conferências ambientais das Nações Unidas, publicado em 2006, também pela Funag. Na…

Ver o post original 760 mais palavras

Anúncios

Sobre Antonio Carlos Teixeira

Gestor de Comunicação para Sustentabilidade, Assessor Corporativo de Transição para uma Sociedade de Baixo Carbono, editor do blog TerraGaia. //// Communication Manager for Sustainability, Corporate Advisor for Transition to a Low Carbon Society, TerraGaia blog editor.
Esse post foi publicado em Jornalismo Ambiental. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s