7 de abril, dia do jornalista: um oceano de oportunidades fora das redações

As águas do oceano atlântico vistas da comunidade de Água-Izé, em São Tomé e Príncipe. Foto: Antonio Carlos Teixeira - www.terragaia.wordpress.com

As águas do oceano atlântico vistas da comunidade de Água-Izé, em São Tomé e Príncipe. Foto: Antonio Carlos Teixeira – http://www.terragaia.wordpress.com

 

Por Antonio Carlos Teixeira

Vejo um mar de crise, mas também enxergo um oceano de oportunidades para nós jornalistas. As perspectivas e possibilidades profissionais se afastarão cada vez mais das redações e serão direcionadas para caminhos nos quais a informação será também objeto de tratamento profissional. Com o mercado atual saturado e sob rígida lógica de enxugamento por parte dos veículos de comunicação tradicionais, podemos pensar em caminhos e oportunidades para o jornalista nas áreas comunitária, empresarial, de consultoria e de pesquisa. Vejo também possibilidades para a ampliação do jornalismo em condomínios (empresariais e residenciais), devido às exigências cada vez maiores por parte dos cidadãos em obter informações que levem à adoção de ações de cunho sustentável e socioambiental.

Jornalista trabalha com comunicação e informação. Nas redações, o profissional atua como repórter, redator, editor, revisor, fotógrafo, câmera man… É importante que sempre tenha essas e outras habilidades, o que lhe permitirá ampliar ainda mais as suas possibilidades de atuação. Podemos pensar, por exemplo, em jornalistas atuando como redatores e editores de livros, relatórios e planos de ação de editoras, empresas, indústrias, governos e organizações não governamentais; narradores, diretores e roteiristas de filmes, documentários e programas de entretenimento; e nas áreas empresarial e executiva, como empreendedor, empresário, gerente, superintendente, diretor e vice-presidente de negócios e setores ligados à comunicação.

Também não poderia deixar de indicar a possibilidade de o jornalista atuar como profissional especializado em comunicação. Existe um significativo campo de trabalho em instituições de ensino e pesquisa e organizações nacionais e internacionais que buscam jornalistas para atuar como consultores, palestrantes e ministrantes de cursos nas áreas de comunicação e jornalismo e até mesmo em setores específicos como meio ambiente, sustentabilidade, saúde, moda, gastronomia, cultura, entretenimento, mídias sociais, esportivo, corporativo, etc.

Existem várias opções para o jornalista fora das redações. Basta “ver”, em vez de apenas “olhar” as mudanças que se apresentam neste começo de século 21…

Antonio Carlos Teixeira
Jornalista, consultor de comunicação, meio ambiente e sustentabilidade, autor do curso “Comunicação e Jornalismo Ambiental” ministrado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) em São Tomé e Príncipe, editor do blog TerraGaia

Anúncios

Sobre Antonio Carlos Teixeira

Consultor de Comunicação para Sustentabilidade, Assessor Corporativo de Transição para uma Sociedade de Baixo Carbono, editor do blog TerraGaia. //// Communication Consultant for Sustainability, Corporate Advisor for Transition to a Low Carbon Society, TerraGaia blog editor.
Esse post foi publicado em Comunicação, Jornalismo Ambiental, Oportunidades de trabalho e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s