Série Especial “São Tomé e Príncipe”: a ameaça que vem do mar

Por Genisvaldo Nascimento

 

A situação ambiental em São Tomé e Príncipe não é crítica, mas já começa a ser preocupante.

Pode-se dizer que ainda não é crítica porque S. Tomé e Príncipe continua a ser um país de beleza natural, com muitas praias lindíssimas e intocáveis, uma floresta verde e ainda exuberante e muito rica em espécies vegetais e animais endémicas.

O país é tropical e ainda goza do ambiente de chuvas abundantes e poucos meses de seca.

Todavia, a situação já começa a ser preocupante por causa do corte indiscriminado de árvores para produção de carvão e de materiais de construção. Há também situações anómalas de extração abusiva de areia, que ganha espaço a cada dia que passa e que já provocou a destruição de algumas praias.

Verificam-se, por outro lado, tendências ameaçadoras do mar junto às comunidades do litoral e a intensidade da precipitação e do vento, por vezes maior do que a habitual.

Por tudo isso, e adicionado a um comportamento que parece ainda passivo das autoridades do país, pode-se considerar que estamos perante uma situação que poderá agravar-se bastante nos próximos tempos, podendo até mesmo provocar uma tragédia.

Desta forma, podem ser consideradas determinantes e urgentes todas as medidas de sensibilização junto à população e a necessidade das autoridades deste país começarem a serem mais acutilantes nas suas posições face ao problema.

Só assim S. Tomé e Príncipe poderá precaver-se contra uma catástrofe ambiental no futuro e livrar-se de todas as suas desgraças.

Genisvaldo Nascimento é jornalista ambiental em São Tomé e Príncipe

 

*Texto escrito para oficina do curso de Comunicação e Jornalismo Ambiental promovido pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) em associação ao projeto Sistema de Alerta Precoce do governo de São Tomé e Príncipe por meio do Ministério das Obras Públicas, Infraestruturas, Recursos Naturais e Meio Ambiente / Instituto Nacional de Meteorologia.

Anúncios

Sobre Antonio Carlos Teixeira

Executivo de Comunicação I Assessor Estratégico I Sustentabilidade/Baixo Carbono I Editor I Editor do blog TerraGaia //// Executive of Communication I Strategic Advisor I Sustainability/Low Carbon I Editor I TerraGaia blog Editor.
Esse post foi publicado em Bioma Costeiro, Cambio climático, Clima, Climate Change, Comunidades, Consciência ambiental, Human activities and climate change, Impactos ambientais, Jornalismo Ambiental, Jornalismo investigativo, Mares e oceanos, Mudança climática, Projetos ambientais, São Tomé e Príncipe, Sistema Alerta Precoce STP e marcado , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Série Especial “São Tomé e Príncipe”: a ameaça que vem do mar

  1. SITUAÇÃO PARA COMEÇARMOS A REPENSAR. OBRIGADO SENHOR PROFESSOR

    • Me coloco à disposição para continuarmos repensando juntos, Genisvaldo. Vários amigos têm me perguntando sobre a situação socioambiental de São Tomé e Príncipe. Tenho dito a eles que leiam e ouçam as avaliações, opiniões e análises dos própríos jornalistas do país. Um grande abraço a todos os colegas de STP.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s