A luz que o Sol traz depois de se pôr (parte 1)

Uma das casas no sítio Promessa beneficiadas com a experiência piloto de iluminação com lâmpadas LED. Fotos: Eunice Venturi / Instituto Mamirauá

Uma das casas no sítio Promessa beneficiadas com a experiência piloto de iluminação com lâmpadas LED. Fotos: Eunice Venturi / Instituto Mamirauá

Por Elizabeth Oliveira, O ECO

O Brasil tem 1 milhão de domicílios sem energia elétrica, segundo dados levantados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) junto às empresas distribuidoras e divulgados no final de 2012. A Bahia lidera o ranking com uma demanda de 323,3 mil ligações, seguida pelo Pará, com 220,1 mil e pelo Amazonas, com 90 mil. Na Amazônia, em especial, as condições geográficas dificultam a instalação da infraestrutura de eletricidade, tais como a presença de grandes rios e florestas densas, além de uma população dispersa em áreas territoriais extensas. Este é o caso das comunidades ribeirinhas amazonenses apresentadas nas 3 estórias reportadas nessa série. Suas necessidades foram aliviadas pela energia solar, que reduziu a dependência de combustíveis como o óleo diesel, poupou dinheiro e conteve impactos ambientais. Mesmos sendo testadas em pequena escala, essas iniciativas de energia solar melhoraram as condições de vida das famílias ainda sem fornecimento regular de energia elétrica. A previsão é que um dia elas sejam contempladas pelo Programa Luz para Todos, iniciativa do Governo federal criada há dez anos para assegurar a universalização dos serviços energéticos, porém distante do alcance dessa meta.

Leia a primeira parte da reportagem.

Leia também:

A luz que o Sol traz depois de se pôr (parte 2)

A luz que o Sol traz depois de se pôr (parte3)

Anúncios

Sobre Antonio Carlos Teixeira

Gestor de Comunicação para Sustentabilidade, Assessor Corporativo de Transição para uma Sociedade de Baixo Carbono, editor do blog TerraGaia. //// Communication Manager for Sustainability, Corporate Advisor for Transition to a Low Carbon Society, TerraGaia blog editor.
Esse post foi publicado em Amazônia Legal, Comunidades, Economia Verde-Green Economy, Energia, Energia fotovoltaica, Energia solar, Energias renováveis, Environmental journalism, Jornalismo Ambiental, Programas ambientais, Projetos ambientais, Responsabilidade socioambiental, Solidariedade, Sustentabilidade, Tecnologia ambiental e marcado , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para A luz que o Sol traz depois de se pôr (parte 1)

  1. Pingback: A luz que o Sol traz depois de se pôr (parte 3) | Comunicação Ambiente Sustentabilidade

  2. Pingback: A luz que o Sol traz depois de se pôr (parte 2) | Comunicação Ambiente Sustentabilidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s