A luz que o Sol traz depois de se pôr (parte 1)

Uma das casas no sítio Promessa beneficiadas com a experiência piloto de iluminação com lâmpadas LED. Fotos: Eunice Venturi / Instituto Mamirauá

Uma das casas no sítio Promessa beneficiadas com a experiência piloto de iluminação com lâmpadas LED. Fotos: Eunice Venturi / Instituto Mamirauá

Por Elizabeth Oliveira, O ECO

O Brasil tem 1 milhão de domicílios sem energia elétrica, segundo dados levantados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) junto às empresas distribuidoras e divulgados no final de 2012. A Bahia lidera o ranking com uma demanda de 323,3 mil ligações, seguida pelo Pará, com 220,1 mil e pelo Amazonas, com 90 mil. Na Amazônia, em especial, as condições geográficas dificultam a instalação da infraestrutura de eletricidade, tais como a presença de grandes rios e florestas densas, além de uma população dispersa em áreas territoriais extensas. Este é o caso das comunidades ribeirinhas amazonenses apresentadas nas 3 estórias reportadas nessa série. Suas necessidades foram aliviadas pela energia solar, que reduziu a dependência de combustíveis como o óleo diesel, poupou dinheiro e conteve impactos ambientais. Mesmos sendo testadas em pequena escala, essas iniciativas de energia solar melhoraram as condições de vida das famílias ainda sem fornecimento regular de energia elétrica. A previsão é que um dia elas sejam contempladas pelo Programa Luz para Todos, iniciativa do Governo federal criada há dez anos para assegurar a universalização dos serviços energéticos, porém distante do alcance dessa meta.

Leia a primeira parte da reportagem.

Leia também:

A luz que o Sol traz depois de se pôr (parte 2)

A luz que o Sol traz depois de se pôr (parte3)

Anúncios

Sobre Antonio Carlos Teixeira

Executivo de Comunicação I Assessor Estratégico I Sustentabilidade/Baixo Carbono I Editor I Editor do blog TerraGaia //// Executive of Communication I Strategic Advisor I Sustainability/Low Carbon I Editor I TerraGaia blog Editor.
Esse post foi publicado em Amazônia Legal, Comunidades, Economia Verde-Green Economy, Energia, Energia fotovoltaica, Energia solar, Energias renováveis, Environmental journalism, Jornalismo Ambiental, Programas ambientais, Projetos ambientais, Responsabilidade socioambiental, Solidariedade, Sustentabilidade, Tecnologia ambiental e marcado , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para A luz que o Sol traz depois de se pôr (parte 1)

  1. Pingback: A luz que o Sol traz depois de se pôr (parte 3) | Comunicação Ambiente Sustentabilidade

  2. Pingback: A luz que o Sol traz depois de se pôr (parte 2) | Comunicação Ambiente Sustentabilidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s