COP 18: EUA afirma que merece mais crédito por sua política climática

Por Fabiano Ávila, Instituto CarbonoBrasil

Na primeira coletiva de imprensa dos Estados Unidos na Conferência do Clima de Doha (COP 18), que começou nesta segunda-feira (26), o negociador Jonathan Pershing declarou que as iniciativas norte-americanas para lidar com as mudanças climáticas não têm sido reconhecidas pelos demais países.

“Estamos fazendo um esforço enorme para frear o aquecimento global e para ajudar as nações mais vulneráveis”, afirmou Pershing.

Segundo o negociador, a administração Obama aumentou a eficiência de combustíveis para carros e caminhões, se comprometeu a ajudar no financiamento climático e apresentou uma legislação para limitar as emissões de gases do efeito estufa (GEEs) – que no momento está estagnada no Senado.

Pershing também confirmou que o país buscará a meta anunciada em Copenhague, em 2009, de reduzir suas emissões em 17% até o fim da década, com relação ao nível de 2005.

“Mas é claro que precisamos fazer mais, assim como toda a comunidade internacional. É necessário evitar as piores consequências das mudanças climáticas”, completou.

De acordo com dados do Instituto de Energias Renováveis da Alemanha (IWR), os Estados Unidos estão de fato reduzindo suas emissões, mas com 6 bilhões de toneladas de GEEs liberadas em 2011 ocupam o segundo lugar entre os maiores emissores absolutos do planeta, ficando atrás apenas da China.

Anúncios

Sobre Antonio Carlos Teixeira

Executivo de Comunicação I Assessor Estratégico I Sustentabilidade/Baixo Carbono I Editor I Editor do blog TerraGaia //// Executive of Communication I Strategic Advisor I Sustainability/Low Carbon I Editor I TerraGaia blog Editor.
Esse post foi publicado em Aquecimento global, Carbono, Clima, COP18 Doha 2012, Mudança climática e marcado , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para COP 18: EUA afirma que merece mais crédito por sua política climática

  1. …e preciso pressionar e exigir mais dos Estados Unidos e da china porque o nosso planta esta a pedir socorro e e preciso ações urgentes, mas principalmente dos países mais provocadores do aquecimento global… essas potencias não podem continuar a destruir a Terra limitando-se só a financiar projetos de compra de dioxido de carbono em países pobres enquanto por outro lado estão a danificar de uma forma monstruosa ( o ambiente não tem fronteiras)… eles devem ser os maiores dinamizadores dessa luta, afim de minimizar os impactos negativos e imparáveis das mudanças climáticas…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s