A “Árvore da Lua”

A "Árvore da Lua" plantada no bosque do IBAMA em Brasília: exemplar de árvore-do-âmbar (Liquidambar styraciflua), cuja semente foi levada ao espaço pela missão NASA Apollo 14 em 1971

No dia 31 de janeiro de 1971, a missão da NASA Apollo 14, integrada pelos astronautas Alan Shepard, Edgar Mitchell e Stuart Roosa, partiu em direção à lua. Cinco dias depois, enquanto Shepard e Mitchell caminhavam no satélite da Terra, Roosa realizava testes com uma carga muito especial. Ex-funcionário do Serviço Florestal dos Estados Unidos, ele levara para o espaço algo entre 400 e 500 sementes de espécies de flora para realizar uma experiência chamada “The Moon Trees”. O objetivo do projeto era o de avaliar o efeito da gravidade zero e da alta radiação no processo de germinação e de crescimento das plântulas.

Ao retornar à Terra, Roosa entregou as sementes ao Serviço Florestal dos Estados Unidos, que iniciou o processo de germinação. O resultado da experiência foi positiva, e algumas mudas foram doadas para vários países, entre eles, o Brasil.

O astronauta Suart Roosa: enquanto Shepard e Mitchell passeavam na superfície da lua, ele realizava testes de germinação em mais de 400 sementes no módulo da Apollo 14

Duas mudas das “Árvores da Lua” foram enviadas para o nosso país: uma foi plantada na cidade de Santa Rosa (RS); outra em Brasília.

No dia 14 de janeiro de 1980, representantes dos governos do Brasil e dos Estados Unidos plantaram na capital do país a muda presenteada: uma árvore-do-âmbar (Liquidambar styraciflua). O exemplar, também conhecido como liquidambar ou carvalho canadense, foi plantado no bosque do então Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal (IBDF, atual IBAMA), onde permanece até hoje.

Brasília, 14 de janeiro de 1980: Thomas Nelson, do Serviço Florestal dos Estados Unidos, Stanley Brown, representante do setor agrícola da embaixada dos EUA no Brasil; e Joaquim Falco Uriate Netto, secretário geral do então IBDF na cerimônia de plantação da "Árvore da Lua"

Ontem, Dia Mundial da Árvore, o IBAMA resgatou essa história, fazendo uma dupla homenagem: às grandes Anciãs da Terra; e a esse ser ilustre, que um dia viajou pelo Cosmos, antes de fixar suas raízes no Brasil.

Veja o link do site da NASA sobre a “Árvore da Lua” brasileira.

Saiba mais sobre o projeto “The Moon Trees”.

Fotos: NASA; e Roselane Castelo Branco/Jaime Tadeu França (IBDF/IBAMA).

Anúncios

Sobre Antonio Carlos Teixeira

Gestor de Comunicação para Sustentabilidade, Assessor Corporativo de Transição para uma Sociedade de Baixo Carbono, editor do blog TerraGaia. //// Communication Manager for Sustainability, Corporate Advisor for Transition to a Low Carbon Society, TerraGaia blog editor.
Esse post foi publicado em Consciência ambiental, Flora e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s